domingo, 20 de dezembro de 2009

VIVÊNCIA EVANGÉLICA

O Culto do Evangelho no Lar é a reunião dos familiares de boa vontade neste propósito para estudar o Evangelho do Cristo, para melhor vencerem as dificuldade do caminho, uma vez que se apóiam mutuamente no mesmo entendimento desta doce doutrina que tem um objetivo só para todos: assimilar os ensinamentos de Jesus e pô-los em prática para alcançar a perfeição.
À medida que as criaturas vão se reunindo, ampliando o número dos participantes dentro do lar para o estudo do Evangelho, numa demonstração de fé nas lições do Mestre Jesus, vai aumentando a compreensão entre si, vão sentindo a inconfundível proteção Espiritual, vão conquistando paz interior.
O Culto do Evangelho no Lar abre as portas para aquelas pessoas que tem suas atividades de trabalho em horários que coincidem com os horários que as comunidades religiosas realizam. Beneficia até mesmo as de pouca afinidade com tais maneiras de proceder, preferindo o seu Lar para ser um sincero e verdadeiro templo onde temos como altar os nossos corações conforme o ensino de Jesus ."
"O Culto do Evangelho no lar não é uma inovação. É uma necessidade em toda parte onde o Cristianismo lance raízes de aperfeiçoamento e sublimação. (...)
A palavra do Senhor soou, primeiramente, sob o teto simples de Nazaré e, certo, se fará ouvir, e novo, por nosso intermédio, antes de tudo, no círculo dos nossos familiares e afeiçoados, com os quais devemos atender às obrigações que nos competem no tempo.
Quando o ensinamento do Mestre vibre entre as quatro paredes de um templo doméstico, os pequeninos sacrifícios tecem a felicidade comum. (...)" (Francisco Cândido Xavier - Culto Cristão no Lar - livro "Luz no Lar" 1978 3a ed.FEB)
"Não olvides a necessidade do Cristo no cenáculo de amor em que te refugias. (...)" (Cultura Espírita União - Jesus em Casa - do livro Família - 1981pg 25)
"(...) Cultivar o Evangelho, no santuário familiar, é nortear a nossa experiência para o reinado de Deus em nós e fora de nós. (...)"
"(...) Quando o Lar se converte em santuário, o crime se recolhe ao museu. Quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando os corações se unem aos liames da Fé, o equilíbrio oferta bençãos de consolo e a saúde derrama vinho de paz para todos.
Jesus no lar é vida para o Lar.
Não aguardes que o mundo te leve a certeza do bem invariável. Distende, de tua casa cristã, a luz do Evangelho para o mundo atormentado.
Quando uma família ora em casa, (...) toda a rua recebe o benefício da comunhão com o Alto. (...)"
"Dedica uma das sete noites da semana ao Culto Evangélico no Lar, a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa.
Prepara a mesa, coloca água pura, abre o Evangelho, distende a mensagem de fé, enlaça à família e ora. Jesus virá em visita. (...)"Divaldo Pereira, Jesus Contigo do livro Messe de Amor - pelo Espírito Joanna de Ângelis. 1966)
"Depois da prece com que nos cabe agradecer ao Senhor o pão da alma, abre as páginas do Evangelho e lê, em voz alta, alguns dos seus trechos de verdade e consolo para o que receberá a inspiração dos Amigos Espirituais.
Entre dez a 30 minutos.
Em seguida, na intimidade da palavra livre e sincera, todos os companheiros devem expor suas dúvidas, seus temores e dificuldades sentimentais.
Através da conversa edificante, emissários da Esfera Superior distribuirão idéias e forças, em nome do Cristo, para que horizontes novos iluminem o espírito de cada um. Não afastes da linha direcional do Evangelho entre os teus familiares. Continua orando fiel, estudando com aqueles a quem amas as diretrizes do Mestre e, quanto possível, debate os problemas que te afligem à luz clara da mensagem da Boa-Nova e examina as dificuldades que te perturbam ante a inspiração consoladora do Cristo.
Aprenderás que semelhante prática vale por visita de nossos corações ao Eterno Benfeitor, que nos tomará o esforço por trilho de acesso à Sua Divina Luz, transformando-nos o culto da Boa-Nova em fonte de bênçãos, dissolvendo em nosso campo de trabalho as sombras da discórdia e da ignorância, do desequilíbrio e da irritação.
Criar semelhante serviço, pois, no domicílio de nossas almas, é simples dever, porquanto, pela palavra que ensina e ajuda, aprenderemos a abrir as portas do coração para que, na intimidade de nós mesmos, possamos sentir a Divina Presença de Jesus. (...)

Conduta Espírita

Nenhum comentário:

Postar um comentário